segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Ester Alves alcançou o 1º lugar sénior feminina no Euráfrica Romeu Gouveia foi o melhor português no Campeonato da Europa de Skyrunning

Ester Alves alcançou o 1º lugar sénior feminina no Euráfrica

Romeu Gouveia foi o melhor português no Campeonato da Europa de Skyrunning

Ester Alves partiu com todas as suas forças para a prova rainha da Euráfrica Ultra Trail. Tinha pela frente 90 quilómetros divididos em 2 etapas, a primeira de 50 quilómetros no parque Nacional de Alcornocales, onde Ester terminou na 4.º posição. 

A atleta da Salomon Suunto Portugal ainda chegou a estar na 2.º posição, mas o calor e problemas estomacias obrigaram-na a parar 20 minutos, perdendo lugares para as adversárias. Partiu para a segunda etapa de 40 quilómetros pelo Parque Nacional Talassemtane em Marrocos debilitada, pois apesar do dia de descanso entre etapas, não conseguiu recuperar dos problemas físicos da etapa anterior. A chuva que se fez sentir durante toda a noite em Gibraltar a temperatura fria durante a noite e a humidade constante, não ajudaram à recuperação. Mesmo assim Ester manteve a posição e terminou a prova em 4.º lugar da geral feminina e 1.º lugar em sénior.

A vencedora foi Angels Llobera, seguida de Noelia Camacho e de Ana Constantin. O vencedor foi novamente Zaid Malek, seguido de Juan Jimenez e de Javier Torre.

Ester prepara-se agora para um grande desafio, o Everest Trail Race no próximo mês.
 ​



Romeu Gouveia, o “pequeno” da família Salomon Suunto Portugal, voltou a ser o melhor português no Campeonato da Europa de Sky, que teve lugar em Limone Sul Garda, Itália. O benjamim prometeu fazer melhor do que no ano passado e conseguiu subir dois lugares na classificação do Km vertical.

O atleta alcançou o 24.º lugar, fazendo os 3700m com 1080m D+ em 44 minutos. Romeu ainda conseguiu o 5.º lugar na Limone Mini Sky Race com 10km e 1103m D+ nuns impressionantes 54 minutos.

Depois dos trilhos internacionais Romeu volta a focar-se no campeonato nacional e no seu próximo desafio, o Dura Trail.


quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Runnics chega a Portugal em passo de corrida, com ajuda da campeã olímpica Carla Sacaramento.



Runnics chega a Portugal em passo de corrida
• Plataforma líder de marketplace especializado em running, fitness e moda desportiva com descontos até 60%
• Conta com o apoio da campeã mundial e ex-atleta olímpica Carla Sacramento


Atenção a todos os atletas, sejam amadores ou profissionais, a partir de agora já podem contar com a Runnics, o parceriro ideal para encontrarem rapidamente tudo o que precisam para a prática desportiva. O primeiro marketplace integralmente dedicado ao desporto acaba de chegar a Portugal, com uma vasta oferta de marcas e acessórios desportivos, e como se não bastasse , conta com o apoio da ex-atleta olímpica Carla Sacramento.

Considerada a melhor plantaforma de marketplace em Espanha em 2017, com o prémio Awards Barcelona, a Ruunics chega a Portugal para reiventar a procura e compra de material desportivo, nomeadamente dedicado à corrida, ao fitness e moda desportiva. As principais marcas desportivas e as maiores lojas, com desconto médio de 30%, chegando  aos 60% na secção outlet, todas num único lugar e à distância de um par de cliques. Um novo passo no que toca ap e-commmerce realizado em território nacional, que promete crescer a passo de corrida.

Lançada oficialmente em Agosto passado, a Runnics conseguiu no prazo de um mês, um crescimento na ordem dos 20% e previsões de vendas que ultrapassam os cinco milhões de euros para o próximo ano, a nível global. Razões mais do que suficientes  para o crescente investimento europeu, com o lançamento da plantaforma em diversos países  até ao final do ano de 2018.

Para Eduardo Berrocal CEO da Runnics “Portugal é para nós um mercado muito interessante. A prática de corrida urbana e fitnessdo país continua a crescer, mas existia até agora uma lacuna que conseguimos colmatar, disponibilizando uma oferta muito competitiva quer em termos de prço, como de serviço.”

O aconselhamento é a have para obter resultados e a Runnics, conta com um apoio muito especial neste capítulo, Sobre isso Eduardo Berrocal refere que  em “Portugal a nossa estratégia de venda passa também pelas melhores recomendações, ajudando os  atletas de qualquer nível a escolher o calçado que melhor se adapta às suas necessidades com o melhor preço possível. Para que isso aconteça contamos coma colaboração  de profissionais como a Carla Sacramento, atleta olímpica e campeã mundial pelo nosso país e com ferramentas como Perfect Match, que permite identificar o calçado ideal para cada corredor”.

Carla Sacramento, refere “ Na runnics procuravam alguém  que os ajudasse a gerir conteúdos de qualidade, alguém ligado ao “running”  e que pudesse adicionar a sua visão sobre sobre os diversos produtos, e aí estava eu, qque depois de anos afastada, por ter sido mãe, decidi voltar ao trabalho e chegou esta oportunidade. Para mim é fenomenal retomar o contacto com o mundo do desporto, agora de uma outra perspectiva. O meu papel passará por ajudar a criar conteúdos para os atletas e responderm a dúvidasa sobre a corrida, ofercendo conselhos e experiências como atleta de elite.”


“Um conselho para quem quer começar a correr? Diria que procurem reunir um grupo de treino capaz de os motivar a não desistir. A mim ajuda-me treinar sempre à mesma hora e no mesmo local, e assim crio uma rotina e um hábito para o corpo.

Site:  Runnics aqui

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Corrida Sempre Mulher a andar ou correr venha participar por uma causa!

No dia 29 de Outubro junte-se a nós e venha andar ou correr 5km por uma boa causa. Inscreva-se já e passe um dia inesquecível

A Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama, em parceria com Câmara Municipal de Lisboa e com o apoio técnico da Sports High Performance vai realizar no dia 29 de Outubro de 2017, com início às 10h30m, a "CORRIDA SEMPRE MULHER PARQUE DAS NAÇÕES", prova com vertente competitiva exclusiva para mulheres e vertente não competitiva em que a participação dos homens é permitida.

Site para informações e inscrições: aqui

Ester Alves parte à conquista de 2 continentes; Romeu Gouveia no Campeonato da Europa de KMV


Ester Alves parte à conquista de 2 continentes em 90 quilómetros

Romeu Gouveia presente no Campeonato da Europa de Km Vertical

Ester Alves vai participar na 2.º edição da Euráfrica, a prova de trail que se passa entre dois continentes e tem o Estreito de Gibraltar como fonteira natural. A Euráfrica desenvolve-se na Reserva da Biosfera Intercontinental do Mediterrâneo, uma das reservas reconhecidas pela UNESCO, onde os atletas vão encontrar paisagens de beleza incomparável. A Euráfrica oferece 3 modalidades, mas a prova rainha, onde a atleta da Salomon Suunto Portugal participa, tem 90 quilómetros com 10 828 metros de desnível acumulado, divididos por 2 etapas. A primeira etapa tem um traçado de 50 quilómetros pelo Parque Natural de Alcornocales e parte quinta-feira às 9h da manhã (hora local), a segunda etapa parte no Sábado, depois de um dia de descanso, e tem um traçado de 40 quilómetros pelo Parque Nacional Talassemtane em Marrocos. 

Foto: Oldemiro Lima​

Ester Alves adora provas por etapas e esta será também uma preparação para o desafio que se segue, o Evereste no próximo mês.

Ester é uma das favoritas à vitória, mas terá que se defrontar com nomes como Noelia Camacho, campeã andaluza de ultra trail, Anna Comet e Ana Cristina Constantin, terceira na classificação geral da Spain Ultra Cup XL. 

O evento abre oficialmente hoje, onde também haverá espaço para uma corrida vertical no Estreito de Gibraltar- #VisitGibraltar Vertical Race, com o objetivo de unir as três culturas no desporto e natureza.

Romeu Gouveia já está em Limone na Itália para disputar o Campeonato da Europa Km Vertical que terá lugar a 13 de outubro. O membro mais novo da Salomon Suunto Portugal, é um dos 6 selecionados já que foi o melhor português no KM Vertical do Campeonato do Mundo de Skyrunning Juniores em 2016 e 2017 e foi 3.º classificado na 4.º etapa do Vertical Kilometer World Circuit.

A prova começa às 6h da manhã (hora local) e tem uma escalada vertical de 1100 metros e cerca de 3 km, para os quais Romeu leva grandes expectativas. “Espero subir na classificação alcançada no ano passado (26.º), mas também divertir-me e desfrutar dos trilhos” comentou Romeu.

Foto: Salomon Suunto​

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Prova de trail running “Triangle Trail Run Adventure” decorreu no Pico, São Jorge e Faial este fim de semana!

AÇORES AFIRMAM-SE PELO TRAIL RUNNING
Prova de trail running “Triangle Trail Run Adventure” decorreu no Pico, São Jorge e Faial este fim de semana


Foto: Paulo Gabriel
O Azores Trail Run® - Triangle Trail Run Adventure, evento desportivo de Trail Running, regressou aos Açores para a sua terceira edição este fim de semana. O evento reuniu cerca de 150 participantes de 7 nacionalidades diferentes, que percorreram as três ilhas do triângulo em três dias (6, 7 e 8 de outubro).

Foto: Paulo Gabriel
Filipe Macedo, Diretor Regional do Turismo, acompanhou em permanência o último dia de prova, e na entrega de prémios referiu que “o Triangle Adventure está em linha com o conceito, com a estratégia que os Açores definiram: um destino de natureza por excelência. A prova decorre em três ilhas, com paisagens e aspetos culturais distintos, que contribuem para a construção da imagem dos Açores como um destino de experiências vivas, ativo e único no mundo”.

Também Mário Leal, diretor da prova, perspetiva para o arquipélago um crescimento turístico assente na modalidade, que cada vez mais atrai turistas de todo o mundo. “Esta é talvez a única prova no mundo que passa por três áreas com classificação UNESCO, Património Mundial, Reservas da Biosfera e Geoparque. O Trail Running é mais do que um desporto, é uma conexão dos atletas, dos participantes amadores, com a natureza, promovendo os trilhos açorianos, incentivando à economia local e promovendo uma ligação e interajuda única entre os habitantes das três ilhas, que se mobilizam, que se empenham em receber cada vez melhor quem participa nas provas organizadas pela Azores Trail Run®”.

Foto: Paulo Gabriel
O Triangle Trail Run Adventure é composto por três provas e faz parte do PROZIS CAMPEONATO NACIONAL DE ULTRA ENDURANCE e a participação vale aos atletas 4 pontos ITRA (Internacional Trail-Running Association). Os atletas podiam escolher em quantas provas participar, sendo que a grande maioria, cerca de 100 pessoas, fez a prova completa nas três ilhas.

Ao longo dos três dias de prova o podium foi disputado quase sempre pelos mesmos atletas, sendo de realçar os resultados da EDV Viana Trail nas três etapas e na geral final da prova. Entre as mulheres, as três etapas foram lideradas pela polaca Magdalena Lacsak da Salomon.

Destaca-se ainda a prestação de Dário Moitoso, jovem corredor faialense do CIAIA, que ficou em segundo lugar na subida à montanha do Pico, em terceiro lugar no Trilho das Fajãs em São Jorge e na Maratona dos Vulcões no Faial. Estas classificações deram-lhe um segundo lugar da geral da prova, ultrapassando o atleta Jérôme Rodrigues do EDV Viana Trail.

Resultados - Geral das três etapas
Femininos
1º - Magdalena Laczak (Salomon) - 12:15:34
2º - Fernanda Verde (EDV Viana Trail) - 12:38:35
3º - Lucinda Sousa (Gondomar Futsal Clube) - 12:40:21

Masculinos
1º - Ricardo Silva (EDV Viana Trail) - 10:09:20
2º - Dário Moitoso (CIAIA) - 10:28:58
3º - Jérôme Rodrigues (EDV Viana Trail) - 10:29:15

A organização conta com o apoio do Turismo de Portugal, do Governo Regional dos Açores, dos Parques Naturais do Faial, Pico e São Jorge, da Associação de Municípios do Triângulo, da Atlântico
Line, da SATA, da Fábrica Santa Catarina, da Cooperativa Finisterra, da Martipereira e da Click – Saúde e Bem estar. Dão apoio à organização cerca de 200 voluntários, no total das três ilhas.
:
1ª Etapa - Pico
O “Trail” Da Vinha à Montanha” transporta-nos numa viagem de cerca de 30Km, desde o nível do mar até ao ponto mais alto de Portugal, a Montanha do Pico, com 2351m de altitude. O trilho tem o seu início no Porto da Madalena, partindo em direção ao Lajido da Criação Velha, o coração da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, classificada em 2004 como Património da Humanidade, pela UNESCO.

À medida que aumenta a altitude, rumo à montanha do Pico, a paisagem da vinha deixa de dominar, dando agora lugar aos “maroiços”, gigantescos amontoados de pedra formando magníficas esculturas. Construídos com o objetivo de arrumar o excedente de pedra existente no solo, permitiram assim a plantação de árvores de fruto bem como de variadas culturas nestes locais.

Ao chegar à base da Montanha, por volta dos 1200m, entramos numa área de Reserva Natural do Parque Natural do Pico, também um geossítio do Geoparque Açores e uma área classificada como Zona Especial de Conservação da Rede Natura 2000.

2ª Etapa – São Jorge

As fajãs são o elemento que confere à orla costeira de São Jorge a sua singularidade, caraterizando-se por serem pequenos retalhos de terra plana encaixados entre as montanhas e o mar, que resultam do desabamento da encosta ou por arrefecimento de lava proveniente de uma erupção.
O “Trail das Fajãs” está assim pensado para as contemplar e permitir o contato direto com as diferentes realidades existentes, pois cada uma tem as suas caraterísticas distintas e únicas.
O trail, de cerca de 30 Km, inicia-se no complexo vulcânico mais antigo da ilha, na freguesia de São Tomé, percorrendo de seguida algumas fajãs da costa sul, onde se cultiva o inhame, a banana e o café (únicos lugares da Europa onde existe a produção de café devido à existência de microclimas favoráveis). O trail segue para o alto da colina para descer em direção às fajãs do norte, reconhecidas e classificadas pela presença de uma paisagem singular. Aqui integra-se a Fajã da Caldeira de Santo Cristo, um dos destinos turísticos mais procurados, principalmente pelos amantes do surf sendo este local um spot privilegiado para esta modalidade. As fajã da Caldeira de Santo Cristo e dos Cubres são também dois locais reconhecidos internacionalmente como Sítios Ramsar, pelo valor estético e paisagístico atribuído pela presença das suas lagunas costeiras, únicas no arquipélago. É na Fajã dos Cubres, junto à Ermida que termina esta 2ª etapa.

3ª Etapa – Faial
O “Trail dos Vulcões ” inicia-se no território mais jovem de Portugal, o Vulcão dos Capelinhos, autêntico cenário lunar onde é possível pisar terreno formado por cinzas, tufo e bombas vulcânicas com apenas 60 anos de idade, tendo como linha de partida o Porto do Comprido à cota zero, naquela que foi a principal e maior estação baleeira dos Açores entre 1940 e 1957. Sobe a península do Capelo onde atravessará 10 vulcões adormecidos, entrando na Levada, a maior obra de engenharia hidráulica da década de 60 nos Açores. Após percorrer 9 Km desta espetacular levada, atravessando pontes e tuneis, chegará à Caldeira do Faial, uma das maiores e mais espetaculares caldeiras vulcânicas que existem no planeta, percorrendo o seu perímetro. Daqui desce, por caminhos antigos, até à cidade da Horta, umas das mais belas baías do mundo.

Considerado pela Comissão Europeia como um Destino Europeu de Excelência, o Parque Natural do Faial está repleto de paisagens arrebatadoras, aves nativas, plantas únicas e formações geológicas emblemáticas, tudo rodeado por um magnífico mar azul, puro e vivo.

Armando Teixeira alcançou o 2.º lugar nos 105km do Ultra Trail Atlas Toubkal

Armando Teixeira cortou a meta do Ultra Trail Atlas Toubkal em 2.º lugar

Miguel Reis e Silva foi o 3.º melhor  português no Campeonato da Europa de Skyrunning

A promessa de Armando Teixeira era de se divertir acima de tudo, não só conseguiu como ainda cortou a meta em 2.º lugar, após 16h em prova no Ultra Trail Atlas Toubkal. Foram 105 quilómetros e 6500 metros de desnível positivo percorridos no Parque Nacional de Toubkal a 70 km a sul de Marraquexe, em Marrocos.

O atleta da Salomon Suunto deparou-se com com vários obstáculos como a altitude, a variação de temperatura e o terreno técnico, mas conseguiu superá-los. No início andou entre o primeiro e o segundo lugar, mas aos 68 km tomou a decisão de abrandar o ritmo, pois estava a sofrer com na ascensão aos cumes dos 3000 metros, dando a liderança ao italiano Daniel Jung que cortou a meta em primeiro lugar.


“Arrisco em dizer que foi a prova mais difícil aqui fiz por vários motivos, tanto fisicamente como mentalmente. O efeito altitude, perto de 5 cumes acima dos 3000m, sendo o ponto mais alto os 3700m, foi uma das maiores dificuldades. A distância entre abastecimentos, obrigava a uma gestão de líquidos e de sólidos. Para finalizar um percurso hiper técnico, com subidas e descidas vertiginosas, por exemplo a descida do ponto mais alto, em 4 km descemos 2000m, nunca vi nada assim.

“Foi uma das provas mais bonitas que fiz. Não tem comparação com as provas da Europa, aqui tudo é muito simples e o choque cultural é enorme. Passar nas aldeias Berberes e perceber que vivem com tão pouco faz-nos repensar no que somos e o que necessitamos para ser felizes.” Acrescentou Armando.

A portuguesa Natércia Silvestre dividiu o pódio com Armado.


Miguel Reis e Silva foi convocado para participar no Campeonato da Europa de Skyrunning e foi o 3.º melhor português em prova, classificando-se em 105.º com um tempo de 4h08. O atleta da Salomon Suunto que costumava ficar entre o 25.º e o 30.º nas provas internacionais da ISF quando treinava mais a sério, mas desde que a medicina lhe ocupa mais tempo que baixou muito o rendimento. O atleta da Salomon Suunto Portugal nunca tinha corrido em Gorbeia, mas já conhecia os trilhos do país Basco. Esta prova de 31 km com 2400 metros de desnível, Miguel classificou-a como de “autêntico montanhismo”. De uma dureza e beleza incomparáveis.


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Atletas da Salomon Suunto nos trilhos internacionais: Armando Teixeira nos 105 km do Atlas Toubkal e Miguel Reis e Silva no Campeonato da Europa de Skyrunning

Armando Teixeira desafia a cordilheira do Atlas em 105 quilómetros

Miguel Reis e Silva presente no Campeonato da Europa de Skyrunning

Armando Teixeira prepara-se para enfrentar os 105 quilómetros e 6500 metros de desnível positivo do Ultra Trail Atlas Toubkal. Os trilhos desta prova foram desenhados pelo Parque Nacional de Toubkal a 70 km a sul de Marraquexe, em Marrocos.  O atleta da Salomon Suunto Portugal terá vários desafios pela frente, como a altitude, pois a maior parte da prova passa-se acima dos 3000 metros e o pico mais alto (Tizi Tichki) passa acima dos 3600 metros. Outras dificuldades serão o terreno rochoso, que exige boas habilidades técnicas, e as condições climáticas, já que expõe os atletas a variações de temperatura que vão dos zero aos trinta graus. O percurso atravessa várias aldeias pitorescas num sobe e desce que exige um grande esforço físico e mental.

A partida será dada no sábado às 6h da manhã (hora local) em Oukaïmeden a 2600 metros de altitude e os atletas terão 13 horas para completar o percurso. O record é de 12h49m e pertence ao francês Arnaud Lejeune.


Foto: Pedro Trindade

É a primeira vez que Armando corre no norte de África e está preparado para viver uma experiência bem diferente do que está habituado. Espera divertir-se embora esteja consciente de que terá de ultrapassar muitos obstáculos. “Não fiz uma preparação especial para esta prova, o calor poderá ser um dos fatores a ter em consideração, mas a altitude será o principal obstáculo. Outro aspeto relevante é a distância entre os primeiros abastecimentos, sendo que o primeiro será perto dos 40km e o segundo aos 77Km, por isso a obrigatoriedade de transportar desde o inicio 3000Kcal e 2 litros de reserva de água, esta gestão também acresce na dificuldade.” Acrescenta Armando.

Além do atleta da Salomon Suunto Portugal estarão mais 26 portugueses.

​Foto: Ana Águas/Salomon Suunto

Miguel Reis e Silva foi convocado para participar no Campeonato da Europa de Skyrunning, uma vez que foi o melhor português em prova no ano passado. Este ano o atleta da Salomon Suunto, não leva grandes expectativas na bagagem, uma vez que a medicina tem ocupado todo o seu tempo, deixando os treinos para segundo plano. A prova que vai apurar o Campeão da Europa de Skyrunning parte este sábado de Zeanury, no País Basco, tem 31 km e 2400 metros de desnível num percurso que levará os atletas pelo Parque Natural de Gorbeia.

 Além de Miguel Reis e Silva a Seleção Nacional é composta por mais 5 elementos.

Mais informação sobre o Campeonato da Europa em: http://www.skyrunning.com/ e http://www.gorbeiasuzien.eus/

Mais informação sobre Ultra Trail Atlas Toubkal em: http://www.atlas-trail.com/